#Leia enquanto ouve : " De Repente "

08 janeiro 2013
Olá antes de tudo vou explicar como funciona esse "Leia enquanto ouve" . Quando virem esse tópico quer dizer que vou mexer com os sentidos de vocês . HAHAHHAHAHA é bem simples , logo abaixo vou postar um mini conto e junto a ele uma musica pra você ouvir enquanto o lê , fácil não ? Tomara que gostem , Então let's go (:
             

De repente estavam os dois ali , sentados um do lado do outro , porém em mesas diferentes . Já havia se passado duas horas e a companhia dele não aparecera ! Ela já estava na quarta taça de Martini ,era muito . Levando em conta que 150 ml da mais barata sidra já a fazia trocar as pernas. Estava passando dos limites , e queria passar ! Sentia que existiam coisas dentro dela que devia matar .
Os olhares dele se restringiam a entrada do restaurante , ao relógio de pulso e ao cardápio , não necessariamente nessa ordem . Num súbito desvio dessa rota os seus olhos se encontraram com os dela, e  por meio segundo que fosse ele pode perceber algum tipo de magnetismo ali presente. Olhou mais uma vez, agora , por dois segundos . Constatou que ela era linda . Voltou a olhar e viu que era ruiva , ruiva e linda ! Olhou novamente dessa vez procurava por sardas, as típicas dos ruivos. Não as encontrou. Pensou que talvez pudessem terem sido escondidas por alguma maquiagem .
Ela começou a se intimidar . Pediu uma quinta taça de Martini e se afundou ainda mais na cadeira ! Ele percebendo sua apreensão procurou o relógio com algarismos romanos que tinha visto em alguma parede quando chegara . Por fim encontrou , e ao checar os ponteiros se deu conta que agora  tinha levado um “bolo” de exatamente duas horas e meia . Se irritou por um momento , mas entendeu que talvez o destino estivesse querendo lhe dizer algo . Sorriu com o canto da boca , pegou seu copo e foi em direção a mesa dela .
- Então ... está esperando alguém ?
- Não !  respondeu secamente enquanto levava a taça a boca .
- Será que posso me sentar ?
Olhando – o por cima do copo ela apenas assentiu com a cabeça .
Ele sorriu , tentando quebrar o gelo . Puxou a cadeira e sentou – se .  – e ai , você acredita em destino ?
- Na verdade , não ! tentava falar pouco com medo de que o Martini a fizesse embolar as palavras .
Ele franziu o cenho como se surpreendesse com a resposta . -  Mas , porque não ?
- Não sei ,  “o destino é apenas o acaso com mania de grandeza”  !
- Oh , profundo ! Você devia anotar, qualquer dia pode fazer parte de um livro .
Ela sorriu sem mostrar os dentes – Mas isso , a frase , não é minha . É Mário Quintana !
- Ah ! suspirou se sentindo um completo imbecil.
-  Mas , pense comigo !  Qual o domínio que teríamos das nossas vidas se realmente existisse o destino ? Entende ? Quer dizer ... não importaria qual caminho escolhêssemos sempre teria o mesmo fim .
- Pensando dessa forma talvez eu concorde com você !
- Talvez ?
- sim . sorriu  - É que algumas coisas parecem predestinadas , sabe ? tome hoje como um exemplo . Se por acaso minha acompanhante tivesse aparecido pra jantar , estaríamos você e eu agora tendo essa conversa ?
- provavelmente não !
- eu denomino isso como destino . 
- eu prefiro chamar de coincidência !
Ele se pegou freneticamente perdido dentro dos grandes olhos cor de mel dela , e se manteve nessa posição até ela piscar e então as palavras finalmente saíram .
 - Agora vou passar a chamar de sorte !
Eles riram um após o outro . Ela por nervosismo e ele por de alguma forma tê-la feito rir .
Dali em diante as bebidas já não importavam , já não ouviam mais nada nem ninguém  além da voz um do outro . Os sorrisos eram frequentes, assuntos não os faltavam  era como se já se conhecessem .
De repente estavam trocando telefones e emails . Dias depois trocavam telefonemas e mais emails , seguidos de trocas de carinhos , no cinema , no parque e mais tarde no sofá da casa de ambos . As coisas aconteciam rapidamente entre os dois , já tinham apelidos e trilhas sonoras . Ele a escrevia cartas e ela fazia um álbum de fotos dos dois .
Talvez não tivessem muitas coisas em comum , discordavam em várias delas . Mesmo assim ele a acompanhava a livraria assim como ela ia ao estádio de futebol junto a ele . Trocavam experiências , e isso os aproximavam cada vez mais como se eles se completassem .
 Porém , como todo bom e dramático conto de amor um dia bateu a porta a temida distancia e o levou pra longe dela , sem pena nem explicações  . A diferença desse caso dos demais é que assim como começou , tudo terminou repentinamente .  Eles não foram parando de se falar gradativamente como todos os outros , apenas pararam ! De repente !

Num dia estavam  bem,  e no outro apenas não se falaram ! E isso se repetiu nas semanas que se passaram. Algo grave havia acontecido? Talvez ele quisesse arrancar o mal pela raiz ao invés de ir tirando folha por folha ! Talvez sofrer a dor toda de uma vez seja melhor que levar um arranhão por dia. Na verdade, isso ela nunca soube.  Todos se perguntaram : “- mas ela não foi atrás ?” A vontade dela era de procurar – lo pra esclarecer as coisas, mas o orgulho, ah! Maldito orgulho esse que percorria cada centímetro das suas veias e que a fez apenas esperar por talvez um telefonema, que de fato nunca recebeu.  Agora semanas depois se pegava distraída pensando nele, sentia sua falta,  falta do seu bom dia , dos seus carinhos , da droga do seu perfeito sorriso , do jeito como a mimava e a adulava feito uma criança boba. “-Merda!” Disse pra si mesma. Ele havia te deixado mal acostumada. Tentou se conformar de que a vida era mesmo assim. As pessoas nos deixam mal acostumadas e depois , só nos deixam ! Não conseguiu .  Limpou uma ou duas lágrimas que caíram , e entre uma xícara de chá e outra , olhando o outro lado da rua pela janela de seu apartamento que ficava no segundo andar DE REPENTE viu alguém , um rapaz , puxando uma mala de rodas com a mão esquerda e na direita uma rosa amarela . Desceu as escadas pulando de dois em dois degraus , com um sorriso impossível de se tirar do rosto . Atravessou a portaria e no meio de um longo e apertado abraço se viu obrigada a admitir que havia subestimado o destino . 
Beijos Blues e Poesias ;*

30 comentários:

  1. Drielly VC É INCRÍVEL !! Eu fiquei completamente envolvida com o conto de tão magnífico que é, meus parabéns. Já estou seguindo seu blog <<3
    Ah, e obrigada pelo comentário de boas vindas lá no aos 16 anos, viu?! muito fofa *-*

    Beeijos :*
    sentimentoemprosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nooooooooooooooouss, amei ;D mt perfeito.

    http://www.blogmeninamulher.com/

    ResponderExcluir
  3. muito legal esse leia enquanto ouve!
    a música tem tudo a ver com o texto, muito bem pensado!
    parabéns!!
    beijos

    ateos25.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada , eu sempre ouço musica quando to lendo algo . daí veio a ideia (: valeu a visita

      Excluir
  4. Caramba muito legal essa ideia de "Leia enquanto ouve", até mas linda música e lindo conto.
    http://desventuras-em.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adoro ouvir musica quando leio , pensei que mais pessoas pudessem gostar tbm . Obrigada pela visita (:

      Excluir
  5. Ai que lindo, sempre mexe com meu emocional esse tipo de postagem!
    ame amei :D
    Beijos


    ♧ Passando Batton



    ResponderExcluir
  6. o texto ficou realmente muito bem feito, a temática tem super a ver com a música. adorei. bezzo, sarah
    http://svt-pistache.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nossa, adorei o texto, super combinou com a música! E amei o seu blog, seguindo!
    Beijocas!

    PiinkCookie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. adorei esta ideia, diferente de tudo. Combinação perfeita!

    http://rabiiiscosnopapel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. AWn que lindo amei o texto !!
    seguindo de volta :))

    http://peoplecrazystipoeu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado ! Obrigada por seguir (:

      Excluir
  10. Que divina essa tua ideia. Super saí bem com o texto. Eu gostei muito, bem original, parabéns. Thanks por visitar o meu blog, estou visitando de volta e seguindo também, bjs.
    queridinhax.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achou mesmo ? fico feliz por ter gostado e obrigada pela visita e por seguir (:

      Excluir
  11. ai amei essa ideia,muito legal e eu amei o texto,pode escrever um texto com a musica give your heart a break ? hihi
    @ItsLooh

    dicionariodegarota.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que gostou . Na verdade n escrevo os textos com inspiração nas musicas . Primeiro escrevo e depois procuro alguma boa musica que tenha um pouquinho a ver com que escrevi. Mas claro , quando surgir a oportunidade não exitarei em por a musica da Demi tá ? HAHAHHAHA obrigada pelo comentário e visita , um beijo ;*

      Excluir
  12. Adorei demais! Foi incrível ler ouvindo a música, fez todo sentido! Bacana e original! Parabéns!

    TRASH ROCK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AH , fico feliz em saber que gostou ! Obrigada pelo comentário , elogios e pela visita , bjo ;*

      Excluir
  13. Adoreei *-* essa musica é mt bacana tbm!
    seguindo ;)
    http://wardrobeofgirl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Não curto muito essa banda, só algumas músicas :)

    ♥ Blog Cerejas no Topo:
    http://www.cerejasnotopo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não conheço muitas musicas tbm , valeu a visita ;*

      Excluir